Workshop inédito: O ELO PERDIDO DO PODER FEMININO

Workshop inédito: O ELO PERDIDO DO PODER FEMININO: as três iniciações que conferem à Mulher a sua soberania e maturidade plenas

2ª Parte: Sexualidade, Corpo, instintos: A SACRALIZAÇÃO

 Local: Casa do Milagre, Arruda (20 klm Lisboa).  2 Junho (10H00-19H00).

Criado por Vera Faria Leal – www.verafarialeal.com.pt

Direitos Reservados.

Depois de conhecer os passos iniciáticos pelos quais deve passar para alcançar a plena maturidade e a total expressão de si mesma, a Mulher alcança paz consigo mesma, apropria-se finalmente do seu poder pessoal e floresce para a manifestação do seu máximo potencial!

Mais informações enviando email para: neto.margarida@gmail.com  VAGAS LIMITADAS ÀS 1ªs INSCRIÇÕES

A Alma feminina tem um caminho bastante distinto do Caminho do Guerreiro. Ela é a Guerreira do Arco Íris que irradia no seu corpo, Deusa dos mistérios do sangue, da vida-morte-vida. Ela é a Lua em todas as estações, que sente no corpo e na Alma. Ela contém em si mesma a verdade do seu Graal interno, fonte de onde ela se fortalece. Quando a mulher descobre a sua beleza interior, ela passa a exalar essa beleza de uma forma plena e total. Nada pode ser mais bonito e divino do que ver esta essência transbordando nos seus olhos, em cada gesto, em cada palavra. É uma dança divina, é um presente do Universo!“                                         

 

Neste Workshop vamos trabalhar:

Com os maravilhosos e reveladores mitos das Deusas do Amor celtas, Blodeuweed e Rhiannon, que nos iniciam nos mistérios do sangue, da sexualidade, e do útero, graal da Mulher. Elas convidam-te a escutás-la dentro de ti, a saber ouvir a sua sábia orientação. Recordam que é preciso dançar, brincar, mover, partilhar, tocar, respirar, meditar, imaginar, criar, libertar, sensualizar, individuar, soltar bloqueios ao amor maior por ti mesma, para poderes experienciar a Deusa do Amor no teu corpo e alma, assim como nos dos outros.

 – Vamos aprofundar o caminho do sagrado Feminino, em que cada Mulher é chamada a curar-se, a renovar-se, a recriar-se, a reconhecer a sacralização do seu corpo, da sua sexualidade, do seu amor.

– Vamos partilhar algo sobre os antigos mistérios do sangue sagrado que corre no ventre da Mulher, para que descubras tesouros ocultos em ti e honres a tua sagrada condição de Mulher!

 

– Partilharemos vivencias que nos apoiam na cura das feridas das mulheres, renascendo no perdão e na liberdade de viver o nosso pleno potencial e abrindo o nosso corpo-alma à irradiação do seu magnetismo, para que, finalmente, cada Mulher se auto-inicie no caminho do (seu) Amor!

Workshop inédito que integra extraordinárias chaves mitológicas, psicológicas e tradições ancestrais que religam a Mulher ao seu poder intrínseco e a capacitam a resgatar a sua soberania e criatividade. A MULHER nasceu para se tornar plenamente MULHER e este Workshop aborda em profundidade esses processos da FEMINITUDE que dignificam e honram as MULHERES E DEUSAS QUE SOMOS!

Depois de conhecer os passos iniciáticos pelos quais deve passar para alcançar a plena maturidade e a total expressão de si mesma, a Mulher alcança paz consigo mesma, apropria-se finalmente do seu poder pessoal e floresce para a manifestação do seu máximo potencial!

Local: Lisboa. Workshop vai decorrer em dois sábados: 21 Abril e 2 Junho (10H00-19H00). Mais informações enviando email para: harmoniaviva@gmail.com VAGAS LIMITADAS ÀS 1ªS INSCRIÇÕES

O QUE PODE APRENDER COM ESTE WORKSHOP:

1 -Aprender a amar: confiar na nossa capacidade de seleccionar, avaliar,
2 -Ligarmo-nos à intuição, sentidos e sabedoria inata
3 -Reforçar a capacidade de escolher
4 -Sair da fusão cega com o outro, aprender a vermo-nos nas relações

5 -Aprender a lidar com as forças destrutivas, com a auto-agressão.
6 -Abandonar a competição, a vingança, a agressão.
7 -Aprender a arte de se relacionar

8- Relacionar-se com a sua Sombra, o seu vazio, as suas memórias dolorosas, a sua metade desconhecida, inconsciente, as suas trevas e abismos.

9 -Aprender a dizer “não” a situações insidiosas, destrutivas.
Aprender a aceitar o fim de algo, de uma relação, de uma situação.
10 -Aceitar que é preciso “morrer” para o antigo, para se renascer para o novo.

11 -Apurar a visão do que queremos, para o alcançar
12 – Aprender a perceber os nossos padrões e a agir decisivamente por nós mesmas.
13 -Aprender a manter uma visão panorâmica dos contecimentos, sem que as emoções nos sabotem.

14-Fazer espaço para o perdão, a compaixão, o Amor!