LUA CHEIA DE PEIXES/VIRGEM E CURSO DE ASTROLOGIA

“É por mergulharmos fundo no abismo que podemos descobrir os tesouros da Vida. Aí onde tropeçamos, jaz o nosso tesouro. Segue a tua bênção e o Universo abrirá portas onde só havia muros”. Joseph Campbell

A Lua cheia está magnífica! É uma lua azul (a segunda lua cheia no mesmo mês) e ilumina” o eixo Virgem-Peixes.

Não queiram ser perfeitos, mas sim inteiros” Carl Jung

 Virgem é conhecido como signo perfeccionista e parece-me que é preciso lançar alguma luz sobre esta palavra, tão deturpada por esta sociedade do primado da produtividade e do fazer em detrimento do Ser e da vida interior (Peixes). Esta inteireza é a verdadeira perfeição pois quem quer ser pseudo-perfeito à custa da sua ignorância, ou do recalcamento da sua sombra, ou da manipulação para esconder o medo de ser algo inaceitável, está condenado à imperfeição da divisão interior, e à falta de amor próprio. “Sede perfeitos como o Pai nos céus”, aprende-se tanto com a diligência de Virgem (não com a pseudo-perfeição que esconde uma duríssima auto critica e incapacidade de se amar) como com a compaixão de Peixes. Virgem também é tradicionalmente disciplinado; a palavra disciplina vem de discípulo – quando conhecemos a raiz das palavras, como tudo muda! E o discípulo visa o seu aperfeiçoamento através de práticas orientadoras de uma ética/modelo inspirado por um mestre/sabedoria. Antes de fazermos discípulos, temos que ser discípulos e praticar o que acreditamos, é o que tem o verdadeiro poder de nos transformar. O disciplino tradicionalmente, contempla o seu modelo e aspira a tornar-se nele. Tornarmo-nos no que contemplamos, como diziam os gnósticos, é um processo de escultura interior, onde o céu do amor cósmico (Peixes) pode descer à terra de um corpoalma já preparado (purificado das ilusões de separatividade) para o receber Virgem). Este esculpir em nos é uma obra de integração de todos os aspectos de nós – sobretudo os que menos gostamos; para tal, é fundamental nutrir e alimentar a nossa dimensão espiritual (Peixes) para que esse Amor em nós possa crescer e abençoar as partes sombra. Peixes é esse apelo de transcendência, de unidade, de fusão (e eu que o diga, que já fui baptizada ou iniciada em quatro religiões diferentes e já estudei muitas mais tradições espirituais, em busca dessa “Verdade, desse Ser, que cada vez mais reconheço dentro de mim!). Alguns chamam-lhe Universo, Deus, Deusa, Mente/Fonte Cósmica, “Esse sobre o qual nada pode ser dito” (e já é dizer algo) como lhe chamou Alice Bailey.

O mestre tibetano Djwhal Khul disse que “Deus se revela nas correctas relações humanas”. Quer dizer que, sem nos cuidarmos, respeitarmos e amarmos uns aos outros, não podemos verdadeiramente chegar a Deus. E tratamos os outros como consciente (e sobretudo inconscientemente) nos tratamos a nós. Quem não se ama e aceita, faz o mesmo com os outros. É pura ilusão pensar que podemos escaparmos das dificuldades que as relações nos trazem e voltar-nos para Deus em busca de uma saída “fácil. “Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a ti mesmo pode parecer um mandamento simples, mas certamente fácil não é; não há atalhos para a verdade que liberta. Ajuda muito olhar com os olhos da Criança: os olhos do coração (para entrares no reino dos céus, tens que voltar a ser criança). Podemos usar a espiritualidade ou a religião como forma de nos alienarmos, mas assim nunca chegaremos à bliss, à graça, à paz que excede todo o entendimento. Correctas relações humanas remetem-nos para Saturno em Balança e não podia ser mais pertinente, agora que Saturno vai entrar em Setembro em Escorpião, extremando eventualmente as posições mais retrogradas nas nossas sociedades. Quão comprometidos estamos com a nossa bliss, a nossa fonte da bênção, a nossa espiritualidade? Se não fizermos este trabalho discipular de, em nós próprios denunciarmos a falta de esclarecimento, consciência, generosidade, compaixão, tolerância, o mesmo acontecerá no colectivo.

As configurações astrológicas desafiadoras até 2014, não significam que temos que criar um conflito mundial para aprender a viver de outra forma! Peixes-Virgem compele-nos a disciplinarmo-nos nas práticas que aperfeiçoam o corpoalma – sugiro imenso a meditação: torna-te naquilo que contemplas! Meditar transforma o nosso ponto de identificação, desloca-o gradualmente da periferia para o centro-Self, para a nossa verdadeira essência. Se em Virgem, nos tornarmos demasiado presos ao detalhe, críticos e limitados na visão global que nos ensina que estamos todos no mesmo barco, então é porque limitadamente nos identificamos com o que fazemos. Não somos o que fazemos; o que nos define muito mais do que isso, é a nossa capacidade de trazer luz /consciência) presença e amor ao momento presente. Como é que você o faz? Como traz mais consciência, presença e amor ao seu aqui e agora?

Ontem recebi em consulta astrologia uma médica virginiana, super trabalhadora e responsável; o marido, um Pisciano eterno insatisfeito, dependente, mentiroso, traidor, caótico, inseguro… estão a ver o eixo Peixes – Virgem mas polarizado (não integrado e vivido pela negativa?) Com o integramos? Disse à médica: tire um dia por semana para ir ao mar, dançar, para nada fazer… ela respondeu: não sou capaz!! Pois claro, porque reprimia no seu lado sombra a sua dimensão pisciana, a sua necessidade de evasão, magia, diletantismo, união, conexão, musica, sentimento…. O seu marido trazia para casa essa dose de caos, de não controlo, de ligação com um outro diapasão muito mais subtil, de não conformidade com uma realidade “linear” em que ela teimava em encarcerar-se. Estão a divorciar-se… Ela precisa integrar o seu deus Dionísio-Baco interno, a sua casa 7 que contem a sua sombra projectada. Como ela vive Virgem polarizada na sua dimensão mais limitada – eu sou o meu trabalho e fora disso é paisagem; o marido também vive a polaridade oposta e complementar de uma forma menos positiva, sem desfrutar das bênçãos que Peixes confere. Todos nós temos que resgatar a polaridade desconhecida contida no signo da nossa casa sete do nosso mapa astral. Pode ser difícil, – a empresária super racional integrar o seu masculino rockeiro, aventureiro e diletante, mas não tem outra saída; senão continuará a atrair homens mentirosos, com caracter duvidoso, irresponsáveis, incapazes de um compromisso mais frutuoso.

Para sermos capazes de integrar as polaridades, temos que ter isso mesmo: INTEGRIDADE: ser íntegros é fundamental para assumir a disciplina (virgem) que requer o longo e exigente processo da auto descoberta e auto realização; esta disciplina do discípulo que em nós se trabalha criando uma consciência /contentor suficientemente forte para que possamos aguentar a pressão dos opostos em nós a ”fundir-se” em altas temperaturas. É este o cadinho que os alquimistas falam, o nosso Eu-recipiente que, fortalecido pelo labor diligente de Virgem, pode vir a integrar a luz da totalidade Pisciana. O verdadeiro presente de é Virgem a sua conexão com o nosso Self divino, a nossa fonte interna, simbolizando um Ego que está alinhado com o Self: o seu mote é: CONHECE-TE A TI MESMO!

A Virgem é um aspecto da Grande Deusa primordial, que representa o “estar inteira em si mesma”, o pertencer-se a si mesma. Integrar os vários aspectos – corpo, valores, mente, emoções, criatividade – numa forma que exprima a nossa verdade no mundo. É a energia do discipulado e do serviço, do mestre artesão e do mago, do auto conhecimento e do auto-pertencer-se. Esta Lua cheia pede integração das necessidades individuais, com as colectivas, da rendição com o discipulado, da imaginação com o talento de fazer, da visão com o serviço. Estejam atentos aos sonhos esta semana, e que sejamos inspirados à correcta Visão, a mais curadora, unitária e fraterna, para que, inteiros e autênticos, possamos estar ao serviço do mundo integrando mais e mais a paz que excede todo o entendimento!

Deixo-vos com esta magnífica canção de um Pisciano extraordinário, que evoluía por Leão (bem de acordo as energias deste mês) George Harrison, dos Beatles: MY SWEET LORD. É o meu tributo ao George Harrison, de quem a sua mulher disse que, no momento da sua morte, o quarto onde estava ficou todo iluminado… George divulgou imenso no ocidente a meditação, a espiritualidade e a arte musical hindus. O seu coração Pisciano buscava incessantemente a canção da sua Alma, por todas as formas que podia… nesse processo de iluminação, deixou-nos canções iluminadas, como só um Pisciano (ou Neptuniano consegue) pois que a musica tem esse poder de nos fundir numa experiência directa com o divino. Assim seja!

 http://www.youtube.com/watch?v=ELOe3f-hihc&feature=related

 Hare Krishna Hare Hare             Inshallah                     Amen               Om

Vera Faria Leal www.verafarialeal.com.pt

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA A ESCOLA ALQUIMIA DO SER Curso de Astrologia Presencial 2012/2015

 A Astrologia é uma das mais antigas ciências esotéricas, depositária da grande Sabedoria Arcana que os mestres de todos os tempos ensinaram e honraram com o seu ministério. Ela ensina-nos o sentido oculto subjacente à realidade do nosso Universo e mostra-nos que não estamos sós – antes, todos estamos relacionados com o Todo. Esta verdade fundamental concorre para a expansão da nossa consciência e para a adopção de uma Vida com maior presença, sentido de propósito, liberdade interna e paz de espírito. A Astrologia e as suas Leis Universais de sabedoria foram o corpo de ensinamentos que mais me ensinou sobre os nossos padrões psico-astrológicos e dinâmicas pessoais, a nossa missão de Vida e a dinâmica evolutiva do universo manifestada nos vários ciclos civilizacionais. Em última analise, a Astrologia confirmou-me que estamos aqui para sermos iluminados (mestres na identificação com a essência que somos) e para apoiarmos outros no seu processo de iluminação. Ensinou-me que somos todos UM.

 A Astrologia é uma paixão, um nunca acabar de descobrir sabedoria tão bela que chega a “doer”! Se sente o apelo, venha viajar comigo e aprenda Astrologia este ano! Será nosso prazer e privilégio, o tê-lo neste grupo fantástico de ASTRO-NAUTAS!

Abraço fraterno, Vera Teresa Faria Leal e Rui Peixoto

Morada do Centro: Rua do Centro Cultural, nr 10-3º (Alvalade) Lisboa

1º ano do CURSO DE ASTROLOGIA por Rui Peixoto Inscrições abertas , VAGAS LIMITADAS

Aos Sábados 10H00-13H00 Inicia: 15 Setembro 2012; termina final Junho 2013.

O Curso de Astrologia tem a duração de três anos lectivos, divido em 3 níveis: Fundamentos da Astrologia, Técnicas de Interpretação e Técnicas de Previsão – O curso fornece aos alunos textos de apoio enviados por email em formato PDF. –

O 1º ano funciona durante todo o ano lectivo de Setembro 2012 a Junho 2013.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Tlm 965769713; Email – peixoto.rb@gmail.com

Programa Completo do Curso – Nível 1 (Fundamentos da Astrologia) – As Leis do Universo e História da Astrologia – Os Elementos e Qualidades – O Mapa Astral – Introdução aos Signos – Regências Planetárias – As Casas Astrológicas. – Signo Ascendente – Signos nas Casas – Aspectos maiores e menores – Introdução aos Planetas, dignidades e regências – Os Planetas Pessoais (de Sol a Marte) – Os Planetas Sociais (Júpiter e Saturno) – Os Planetas Transpessoais (Úrano/Neptuno e Plutão) – Os Planetas nos Signos e nas Casas -Nível 2 (Técnicas de Interpretação) – Quiron nos signos e nas casas – Lua Negra nos signos e nas casas – Roda da Fortuna – Nódulos Lunares nos signos e nas casas – Padrões de Mapas Astrológicos – Análise do Mapa – Princípios da Interpretação – Determinação da força planetária – Aspectos na Interpretação – Síntese – Análise de casos práticos – Interpretação de mapas pelos alunos – Horóscopos comparados e Sinastrias -Nível 3 (Técnicas de Previsão) – Ciclos Planetários – Técnicas de Previsão – Trânsitos dos Planetas Pessoais – Trânsitos dos Planetas Sociais e Transpessoais – Análise de Previsões – Casos práticos e exemplos apresentados pelos alunos – A Astrologia como ferramenta de aconselhamento e as qualidades do astrólogo – A sessão astrológica e a sua condução.

CURSO DE ASTROLOGIA ONLINE por Rui Peixoto – O Curso Online de Astrologia pode ser iniciado em qualquer altura que se deseje e permite o estudo de Astrologia ao ritmo de cada um. É o ideal para quem esteja impossibilitado, por razões geográficas, de horário ou outra, de efectuar o Curso presencialmente. “Nascemos num dado momento e num dado local e como os vinhos vintage, ligados a determinada colheita, nós também temos as qualidades do ano e da estação nos quais nascemos”. “Ao estudar Astrologia, eu apliquei-a a casos concretos muitas vezes… a experiência é muito sugestiva… e se usada com inteligência, é muito útil e oferece inúmeras vezes, revelações surpreendentes.” – Carl G. Jung: Cartas, volume 2, 1951-1961, páginas 463-464, carta a Robert L. Kroon, 15 Novembro 1958.

“Não são as nossas limitações que nos roubam o coração, mas sim a nossa inacção, o sabermos que temos poderes que não usamos, a consciência de que falhámos no desenvolver do nosso máximo potencial. Cumprir o nosso destino é exercitar a margem de livre arbítrio que temos, afirmar a pessoa que nascemos para vir-a-ser, expandindo o nosso potencial com todas as ferramentas disponíveis, nas circunstâncias em questão. A Astrologia, através da interpretação dos horóscopos, ajuda a humanidade a alcançar o seu máximo potencial indicando-lhe as linhas através das quais o exercício da sua vontade pode ser progressivamente aplicado; clarificando-lhe os objectivos a alcançar e mostrando-lhe os meios através dos quais cada um pode alcançar as fronteiras mais longínquas do seu mundo e do seu destino”. Grant Lewi, Astrólogo.

Artigos relacionados: