ESTA LUA NOVA DE TOURO, OS NOVOS HEROI E HEROÍNA, E O NOVO PARADIGMA

Estamos perto da Lua Nova de Touro (dia 21 Abril). A tónica desta lunação mantém-se durante 28 dias. Um momento privilegiado para repensar a nossa relação com o nosso valor, as raízes (e a re-definição) da nossa segurança com a amada Mãe Terra. É urgente reflectir sobre a nossa atitude individual e colectiva sobre esta nossa casa-escola, onde nós, filh@s das estrelas, nascemos para vir-a-celebrar no coração as bodas místicas entre céu e terra, pela afirmação da Alma que somos. Vemos um novo paradigma emergente na Humanidade, que integra a nova Heroína e o novo Herói. Temas fascinantes e fundamentais que estamos a trabalhar nos nossos Cursos ALQUIMIA DA FELICIDADE E WISDOM COACHING INTEGRAL®.

 A NOVA MULHER – A NOVA HEROINA

   A Nova Heroína, a nova mulher que emerge deste novo paradigma planetário que vai transformar as nossas sociedades, é uma sai da velha e milenar ilusão de que se deve cortar dos seus instintos femininos, afundando-se na culpa e no medo que estes lhe incutiam. È uma mulher que aceita aprofundar o mistério sagrado da sua sombra, para reconhecer e integrar o conflito corpo-alma, que a manteve séculos indefesa e bloqueada. A mulher que deixa de temer, cada vez mais, a paixão que a percorre nas fibras do seu corpo. Que aceita conectar-se com as suas profundezas inomináveis, que sabe tornar-se na dança das suas próprias emoções sem as recear, que é bem consciente da sua natureza animal nos seus músculos adormecidos, e que expressa e integra consciente de que a sua total identificação não é com uma parte, mas com o Todo essencial que a habita.

A mulher que, lidando com a sua sombra, aceita os ciclos da vida-morte-vida e que em cada um desses renasceres dá à luz novas e maravilhosas expressões do seu Self-Alma feminina. Assim ela aprende a equilibrar corpo-Alma reconhecendo ambos como divinos e construindo o seu ego por relação a esta verdade, num caminho em que o ego se rende gradualmente à vida da Ama.

 Quando a mulher aprende a diferenciar instintos, ego, espírito, ela deixa de tentar possuir um ou outro (assim sempre acaba sendo possuída pelo oposto). Quando a mulher experiencia o seu Self Alma através do reconhecimento e aceitação dos opostos, então ela pode conscientemente descansar na sua FEMINITUDE, voltar para casa em Si mesma e permitir que a Vida, sempre sagrada, a inunde através do seu próprio SER. Esta mulher é a nova heroína, aquela que construirá a nova terra.

 O NOVO HOMEM, O NOVO HEROI

 Há muitos deuses-arquetipos na constelação do masculino. Ares, guerreiro, aventureiro ou arruaceiro; Zeus adicto do poder, símbolo máximos do actual sistema patriarcal decadente; Neptuno emotivo, passional, vingativo ou angustiado; Hefesto inventor, trabalhador que transforma em obra criativa a sua dor, o seu vazio, a sua necessidade profunda de sentido. Dionísio do prazer do agora, mais integrado na polaridade feminina, inspirador ou diletante, dual ou eterno Peter pan; Hermes o comunicador informador ávido e volátil, mensageiro de sabedoria divina ou trapaceiro; Hades do profundo, introvertido, invisível, inacessível ou talentoso curador; entre outros deuses que habitam e movem a psique dos homens. Reconhecemos que este Olimpo, antigo de pelo menos 2 mil anos, carece de um novo deus: do arquétipo do homem integrado. Chamo-lhe o Sapiens Universalis porque só a integração dos opostos dentro do homem lhe permitirá aceder à sua condição global, cósmica, essencial. O homem que é filho do seu pai – os valores, modos de individuação masculinos  – e de sua mãe – os valores,  expressões do sue feminino interno. Ele pode ser bastante eficiente no mundo exterior, mas alimenta a Vida da sua Alma. Não se deixa mais iludir pelos antigos conceitos de sucesso desta sociedade esquizofrénica que o sistema patriarcal produziu e que nos feriu a todos. O sucesso para o novo Herói, é outra coisa. Deriva mais do Ser inteiro, de aprofundar a sua complexidade psíquica, de aprender a diferenciar sentimentos e de se saber na senda do seu destino, cumprindo integralmente a pessoa que nasceu para vir a ser. Já não é robótico, monolítico nem polarizado; é criativo, emocionalmente diferenciado, integrado, real, Continua a ser conduzido pelas causas do seu coração, mas este está cada vez mais enraizado na Terra, na Vida, na importância de desenvolvermos correctas relações humanas, e na sua verdadeira natureza-Self. Ontem foi extraordinária nossa sessão no Curso Wisdom Coaching Integral® sobre os deuses em cada  homem! Os nossos homens foram excepcionais! É um trabalho de auto conhecimento fundamental. O NOVO HERÓI já bate em cada vez mais corações!

 A LUA NOVA DE TOURO

  Touro é o apelo da natureza: vá sentir a Mãe Terra durante esta Lunação (dura 28 dias). Deixe o virtual, a imersão tecnológica e reencontre a sabedoria natural, que tão facilmente nos ajuda a colocar as prioridades em ordem, nos ajuda a ganhar clareza e a percepção do verdadeiramente essencial.

Faça algo pela conservação da natureza – evite o desperdício, recicle materiais e transforme estilos de vida. Aprenda a reverenciar os elementos – as aguas, a terra, o ar; honre o fogo no seu lar, literal e metaforicamente, trazendo a chama do amor para a sua família. Aprenda a conectar-se mais profundamente com o seu território imediato: o seu próprio corpo. Antes da Humanidade olhar para o céu em busca dos seus deuses, olhou para a Mãe terra como a Deusa da Vida e criação; a chave está em reconectarmos com a sua natureza, ciclos, energia, cores, cheiros, beleza e generosidade.

Muitas antigas culturas viveram nessa comunhão com Gaia. Eles compreendiam a sua sabedoria e a necessidade dos processos cíclicos dos seus mistérios; viviam de acordo com esses ciclos de gestação, nascimento, maturação, morte e regeneração; a Terra era viva, divina; era a Grande Mãe. O patriarcado rejeitou o aspecto-morte do seu ciclo da vida tentando criar progresso sempre constante a qualquer preço, delapidando constantemente os recursos naturais numa falsa e perigosa linha “ascendente” cuja trajectória urge voltar a tornar espiral. Precisamos reintegrarmo-nos realmente de volta aos ciclos da Grande Mãe, para encontrarmos equilibro e uma nova vida enquanto sociedades.

 Com esta lunação, desenvolva também o seu senso de valor próprio, os seus valores mais queridos, o que é mesmo importante e real para si. Permita que a imagem do que você quer construir para si, inunde de alegria o seu coração. È fundamental nutrir e afirmar os seus dons, para que possamos reconhecer e admirar os dos outros. Só concentrando-nos na nossa energia essencial podemos ligar o nosso propósito individual ao bem maior do Todo.

Úrano e Mercúrio em Carneiro incentivam a que se assuma e faça a diferença; só não esqueça de que não há um só líder: todos o somos (mesmo só que potencialmente) e temos que nos relacionar com mutuo respeito.

 O NOVO PARADIGMA

 Uma mudança de paradigma implica, fundamentalmente, uma nova e bem distinta forma de pensar e de resolver problemas antigos. Repito: nova e bem distinta forma; não as mesmas velhas formas políticas, económicas, socais. Novas lógicas e pressupostos de parceria, negociação e cambio.

 A extraordinária Barbara Marx Hubbard http://www.barbaramarxhubbard.com/site/  mentora do Movimento EVOLUÇÃO CONSCIENTE, com quem tive o grande privilégio de aprender em 2004 nos EUA, diz:

 “Devido ao crescente poder derivado dos avanços científicos e tecnológicos, estamos aprendendo como natureza funciona: os genes, átomos, cérebro. Afectamos a nossa evolução através de tudo o que fazemos. Com este poder podemos destruir os nossos sistemas de apoio à Vida… ou podemos avançar rumo a um futuro cheio de esperança, de imensuráveis possibilidades. Nós somos a geração da escolha, e não temos muito tempo para escolher! A Evolução Consciente é a mundo-visão que emerge neste momento histórico, relacionada com a nova condição humana. È uma Visão e uma direcção, para nos ajudar a navegar através deste período de transição, até ao próximo estágio da evolução humana. A Evolução Consciente acontece quando aceitamos crescer em consciência e a usamos para orientar as acções e construir um futuro positivo; ela capacita-nos se nos responsabilizarmos por ela, usando o nosso poder criativo para direccionar as nossas vidas e evolução das comunidades. É um processo onde indivíduos e grupos, famílias e organizações visionam e criam imagens desse futuro a construir, trazendo-as à manifestação. È uma tarefa motivada pela consciência espiritual; os seus preceitos habitam no coração da cada grande fé, afirmando que os humanos têm todos o potencial de serem co-criadores com o Espírito, com os mais profundos padrões da criação natural e universal. Ela conduz-nos a um futuro de inimaginável co-criatividade!

 Assim é!

 Um abraço fraterno,

 Vera Teresa 

Artigos relacionados: